Posts com Tag ‘Tradições’

Os pratos servidos na ceia de Ano Novo têm seus significados e tradições que variam de acordo com o país e cultura. A seguir, alguns alimentos servidos nas ceias que possuem significação na passagem do ano.

Arroz
O arroz é uma semente e simboliza a riqueza, a abundância e a fertilidade. Coréia, Japão, Líbano e Dinamarca acreditam que esse é um alimento que traz muita sorte. O Líbano tem ainda uma outra curiosidade, é costume desse povo comer apenas alimentos brancos na noite da passagem do ano.

Aves
Passe longe de frango, peru, faisão ou qualquer tipo de ave se quer ter algum sucesso no ano que vem! As aves ciscam para trás e, para os supersticiosos, isso indica retrocessos e atraso de vida.

Champanhe
Essa bebida também é feita com uvas, e é uma bebida que não pode faltar na ceia e no brinde de Ano Novo. O champanhe “verdadeiro” é originário de uma região da França, e sua pureza e qualidade são reconhecidas no mundo todo. O único problema é que essa é uma bebida cara, mas você pode substituí-la por espumantes nacionais ou importados, de quase igual qualidade e mais baratos.

Lentilhas
A lentilha é sinal de boa sorte, principalmente para os italianos. No Brasil e no Chile, algumas pessoas acreditam que a lentilha deve ser a primeira coisa a ser consumida na ceia, logo após a meia-noite, para que não falte dinheiro durante o ano que está chegando.

Porco e leitão
O porco está sempre andando e fuçando para frente e, por isso, é visto como um animal de prosperidade. Além disso, seu alto teor de gordura nos remete à fartura e à riqueza.

Romã
A romã é símbolo de fartura e fertilidade. Ela é uma fruta que tem muitas sementes, que simbolizam o nascimento e a abundância. No Brasil, a tradição manda que se segure três sementes dessa fruta nos dentes à meia-noite, pedindo dinheiro para o ano seguinte. As sementes devem ser guardadas durante todo o ano, dentro da carteira e envolto em papel branco.

Uvas
A uva é a fruta mais conhecida por trazer boa sorte no Ano Novo. Para isso, você deve comer 12 uvas, uma para cada mês do ano. Aproveite e faça um pedido para cada uma que comer.

Vinho
O vinho é feito de uvas, que por si só já carregam uma significação positiva e otimista. Na passagem do ano, faça um brinde ao ano que nasce e beba o vinho em copos de cristal.

(Fonte: http://www.esoterikha.com)

***

“…Os sonhos não determinam o lugar onde vocês vão chegar, mas produzem a força necessária para tirá-los do lugar em que vocês estão. Sonhem com as estrelas para que vocês possam pisar pelo menos na Lua. Sonhem com a Lua para que vocês possam pisar pelo menos nos altos montes. Sonhem com os altos montes para que vocês possam ter dignidade quando atravessarem os vales das perdas e das frustrações. Bons alunos aprendem a matemática numérica, alunos fascinantes vão além, aprendem a matemática da emoção, que não tem conta exata e que rompe a regra da lógica. Nessa matemática você só aprende a multiplicar quando aprende a dividir, só consegue ganhar quando aprende a perder, só consegue receber, quando aprende a se doar…”

(Desconheço o autor)

Que todos tenham um Feliz Ano Novo!

Anúncios

No embalo do Casamento Real, trago para vocês as histórias de algumas tradições presentes na cerimônia de casamento e algumas curiosidades.

O Vestido de Noiva
Você sabia que a cor branca do vestido de noiva só foi popularizada no século XVII, na Inglaterra, através da rainha Vitória em sua união com o primo, o príncipe Albert? E esta moda da cor branca no vestido de noiva lançada por ela permanece até os dias atuais. Antes disso, especialmente na Idade Média, não havia cor específica para a cerimônia; a cor mais usada era o vermelho. O vestido branco acabou sendo o preferido, por simbolizar a castidade e a pureza. Na Grécia e em Roma, existem relatos de que as pessoas usavam roupas brancas em celebrações importantes, como o nascimento e o casamento.

O Buquê de Noiva
Para os antigos gregos e romanos, o buquê de noiva era formado por uma mistura de alho e ervas ou grãos. Esperava-se que o alho afastasse espíritos maus e as ervas ou grãos garantissem uma união frutífera.Na antiga Polônia, acreditava-se que, colocando açúcar no buquê da noiva, seu temperamento se manteria “doce”. Diz também a tradição que a mulher solteira que pegar o buquê da noiva, será a próxima a se casar.

O Anel de Noivado
O primeiro anel de noivado de que se tem notícia foi aquele dado pelo Rei da Alemanha, Maximiliano I, a Maria de Burgundy em 1477. Até o século XIII não havia aliança de noivado ou compromisso. O Papa Inocente III declarou que deveria haver um período de espera que deveria ser observado entre o pedido de casamento e a realização da cerimônia matrimonial. É por isso que hoje se tem o costume de usar um anel de noivado e depois a aliança de casamento.

A Aliança de Casamento
“Aliança” siginifica compromisso, pacto, união. Na Sagrada Escritura, o relacionamento de Deus com os homens aparece repetidamente em termos de aliança do latim foedus, também conhecido como bérith em hebraico e diathéke em grego. Acredita-se que uso de alianças no terceiro dedo da mão esquerda no casamento servia para selar o matrimônio e vem da tradição cristã, do século XI, em que acreditava-se que nesse dedo havia uma veia que ia direto ao coração.

A Grinalda
A grinalda faz com que a noiva se pareça com uma rainha, diferenciando-a dos convidados. Quanto maior a grinalda, maior é o símbolo de status e riqueza.

O Véu
Este ainda é um tema que tem o seu significado alterado ao longo dos tempos. Primeiro, segundo antigos romanos, o ritual do véu era utilizado como forma de segrede e modéstia. se considerava que o véu era essencial para esconder a noiva de outros pretendentes ou possíveis admiradores. Tempos depois, uma visão mais romântica sobre o apetrecho concluiu que o que estava escondido (como o rosto da noiva) se tornava mais valioso. Para o Oriente o véu é a forma de manter a pureza do casal e permitir que eles só se toquem ou se vejam após casados. Hijab (véu), quer dizer, em árabe, “o que separa duas coisas”. O véu da noiva significa separar-se da vida de solteira, para entrar em uma nova vida; a de esposa. Hoje em dia a versão mais recente associa o véu à juventude e pureza, por isso, na maioria das vezes, só é utilizado por noivas que se casam pela primeira vez.

Uma Peça Azul
Outra tradição comum é a noiva usar uma peça azul para “cortar a inveja” das moças solteiras. Recomenda-se também “usar o véu, uma jóia e até mesmo o vestido” de uma esposa que foi bem-sucedida em seu casamento (avó, mãe, etc.).

A Noiva do Lado Esquerdo do Noivo
Durante a celebração do casamento, a noiva se posiciona no lado esquerdo do noivo. É uma tradição que remonta à Idade Média: se algum homem tentasse “roubar” a futura esposa do noivo, este a defenderia com a espada usando o braço direito para o combate. Segundo a superstição, quando a noiva fica no lado esquerdo, também significaria afastar o risco da infidelidade.

O Noivo Carregar a Noiva no Colo
Este costume é oriental. Acredita-se que os gênios ruins (que atacam apenas as mulheres) ficam a espera da noiva na porta do quarto nupcial. O marido protege a esposa carregando-a, para evitar que ela “pise” em algo ruim.

Curiosidades:
1) Um dos casamentos mais caros do mundo foi realizado pelo Sheik Rashid Al Maktoum, dos Emirados Árabes Unidos, em 1981. Custou a bagatela de 20 milhões de dólares.
2) O homem que mais casou na história se chamava Giovani Viglioto, de Nova York: foram 104 vezes, entre 1949 e 1981, em 15 países.
3) Já o casamento com recorde de noivos e noivas na história aconteceu em Seul, na Coréia do Sul, em 1992, entre 60 mil membros da Igreja da Unificação. Para acomodar tantas pessoas, o casamento foi celebrado no Estádio Olímpico da capital.
4) O menor casal do Brasil é formado por Cláudia Pereira Rocha da Silva e Douglas Maister Breger da Silva. Ela tem 92.5 cm de altura e ele, 89.5 cm. Os dois têm um tipo de nanismo raro que afeta o desenvolvimento dos ossos, e ao contrário da maioria dos anões possuem uma estrutura corporal equilibrada.
5) O Casamento mais longo do Brasil: Sr. Raul de Andrade Carvalho, 97 anos, e Dona Carlina de Azevedo Carvalho, de 99, estão casados há mais de 73 anos e permanecem juntos, lúcidos e com boa saúde.
6) Já o casamento mais rápido do mundo foi da popstar Britney Spears, que permaneceu casada por 55 horas com o seu amigo de infância, Jason Allen Alexander, no dia 3 de Janeiro de 2004. No entanto, no dia seguinte seus advogados entraram com um pedido de anulação da cerimônia.
7) Por sua vez, o casamento mais longo do mundo registrado pelo Guiness Book foi o de Thomas Morgan e Elizabeth, ambos nascidos em 1786 e casados em 4 de Maio de 1809, no Reino Unido. O casamento durou 81 anos e 260 dias, até a morte de Elizabeth falecer em 1891, com 105 anos e 2 dias.

(Fontes: http://www.noivacarioca.com.br/; http://www.guiadecasamento.com.br/; http://www.casamentoefesta.com/)